Construção

A importância da impermeabilização

Impermeabilização é o ato de tornar impermeável uma superfície. Consiste na aplicação de produtos específicos, com o objetivo...

<b></b>
Por Equipe Casa Diva
Publicado em 16/09/2015

Impermeabilização é o ato de tornar impermeável uma superfície. Consiste na aplicação de produtos específicos, com o objetivo de proteger as áreas de um imóvel contra a infiltração de água, seja de chuva, de banho, de vazamentos, goteiras e até mesmo a água do solo. Quando a água infiltra nas superfícies e estruturas afeta o concreto, a ferragem, as alvenarias e os revestimentos. Além dos problemas estruturais existem os problemas com fungos, mofos e bolor que tornam o ambiente insalubre e trazem sérios riscos à saúde.

É importante seguir as recomendações dos fabricantes desses produtos. Não se deve aplicar menos do que o rótulo indica e também deve-se utilizar o produto certo para cada etapa e área do imóvel. Produto indicado para laje não deve ser aplicado no banheiro, por exemplo. Cada produto é feito especificamente para determinado tipo de superfície.

Pode-se encontrar impermeabilizantes de várias marcas e cada fabricante possui uma gama extensa de produtos para cada área. Basicamente os impermeabilizantes podem ser divididos em rígidos e flexíveis. Os rígidos são vendidos como argamassas, produtos bicomponentes, aditivos químicos que são misturados à argamassa ou concreto, e também os produtos que são aplicados como se fossem tintas.

Os flexíveis são as mantas pré-fabricadas ou moldadas no local, que formam uma membrana protetora. Essas são mais indicadas para locais sujeitos a movimentação e fissuras. Também existem no mercado as mantas de borracha líquida, estruturadas com telas de poliéster, que prometem não ressecar com a ação do tempo.

Como já foi dito, existem produtos específicos para cada área, como por exemplo, produtos específicos para proteção contra trincas, impermeabilização de lajes, áreas molhadas e molháveis, piscinas, paredes e muros.

Impermeabilizar uma obra pode consumir menos de 3% do valor total da construção. Porém seus benefícios podem ser décadas de casa bonita e saudável, sem gastos inesperados e perturbação com reformas.